fbpx

Aumento da carga tributária em imóveis preocupa CRECI/SC – Jornal Metas

A carga tributária na venda e aluguel de imóveis tem sido uma preocupação crescente para o setor imobiliário. O CRECI/SC (Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Santa Catarina) alerta para uma possível disparada nesses impostos, o que pode impactar diretamente os preços e rentabilidade dessas transações.

De acordo com o CRECI/SC, a carga tributária brasileira é uma das mais altas do mundo, e isso não é diferente quando se trata do setor imobiliário. Nos últimos anos, houve um aumento significativo nos impostos e taxas relacionados à venda e aluguel de imóveis, o que tem preocupado tanto compradores quanto proprietários.

No caso da venda de imóveis, os principais impostos a serem pagos são o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), que varia de acordo com o município, a comissão de corretagem, que pode chegar a até 6% do valor do imóvel, e o IR (Imposto de Renda) sobre o ganho de capital, que incide sobre a diferença entre o valor de compra e venda do imóvel.

Já no aluguel, os impostos são pagos pelo proprietário do imóvel, através do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), que é repassado ao locatário, podendo representar até 10% do valor do aluguel mensal. Além disso, também há o IR sobre o valor do aluguel recebido, que é obrigatório para quem recebe mais de R$ 1.903,98 mensais.

Segundo o CRECI/SC, a carga tributária elevada acaba impactando diretamente no valor final das transações imobiliárias. Comprar um imóvel se torna mais caro devido às taxas e impostos, enquanto alugar um imóvel sofre um aumento nos valores devido aos tributos pagos pelo proprietário.

Além disso, a carga tributária na venda e aluguel de imóveis também pode desestimular investimentos no setor, prejudicando o desenvolvimento e crescimento do mercado imobiliário. Os altos custos associados às transações imobiliárias dificultam o acesso à moradia e impactam negativamente na rentabilidade dos investimentos nesse setor.

Dessa forma, o CRECI/SC faz um alerta para a necessidade de uma revisão na carga tributária sobre as transações imobiliárias. É importante que os impostos sejam justos e condizentes com a realidade do mercado, de forma a garantir um ambiente favorável para a compra e venda de imóveis, bem como para a locação.

O setor imobiliário desempenha um papel fundamental na economia do país, tanto na geração de empregos quanto no desenvolvimento de infraestrutura e na oferta de moradias. Portanto, é preciso encontrar um equilíbrio entre a arrecadação de impostos e a viabilização dessas transações, de modo a incentivar o setor e garantir benefícios para toda a sociedade.

Em resumo, o CRECI/SC chama a atenção para a possibilidade de uma disparada na carga tributária na venda e aluguel de imóveis, o que pode afetar negativamente o setor imobiliário como um todo. A revisão da carga tributária se faz necessária para garantir um ambiente favorável para o mercado imobiliário e para que as transações imobiliárias sejam viáveis e atrativas tanto para compradores quanto para proprietários.

Rolar para cima