fbpx

Universalização do saneamento impulsiona setor imobiliário em R$ 48 bilhões.

A universalização do saneamento básico pode impulsionar o setor imobiliário em até R$ 48 bilhões, de acordo com um estudo recente. O acesso adequado aos serviços de água e esgoto é essencial para aumentar a qualidade de vida das pessoas e, consequentemente, atrair investimentos para o mercado imobiliário.

O saneamento básico compreende a infraestrutura e os serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos. Esses serviços são fundamentais para a saúde pública, meio ambiente e desenvolvimento econômico.

No Brasil, ainda existe uma grande defasagem na cobertura desses serviços. Cerca de 35 milhões de pessoas não possuem acesso à água tratada e mais de 100 milhões não têm acesso à coleta de esgoto. Essa situação precária impacta diretamente na qualidade de vida da população e gera problemas de saúde pública e ambientais.

No entanto, a universalização do saneamento básico pode mudar esse cenário. Ao expandir a cobertura dos serviços para toda a população, seria possível melhorar a qualidade de vida das pessoas e criar um ambiente propício para o desenvolvimento de novos empreendimentos imobiliários.

Com o acesso à água tratada e ao esgotamento sanitário, as áreas urbanas podem receber investimentos para a construção de moradias, comércios e indústrias. Além disso, a valorização dos imóveis também seria impulsionada, já que a infraestrutura básica é um fator decisivo na hora de escolher um local para morar ou investir.

O estudo aponta que a universalização do saneamento básico poderia gerar um aumento no valor dos imóveis residenciais em até R$ 45 bilhões, enquanto os imóveis comerciais teriam um acréscimo de até R$ 3 bilhões. Esse impacto positivo no mercado imobiliário reflete a valorização das propriedades devido à melhoria da infraestrutura.

Além do setor imobiliário, outros setores também seriam beneficiados com a universalização do saneamento básico. A indústria da construção civil, por exemplo, teria um aumento na demanda por obras de infraestrutura, como a construção de redes de abastecimento de água e coleta de esgoto.

Além disso, a melhoria na qualidade de vida da população refletiria em menor incidência de doenças relacionadas à falta de saneamento básico, o que reduziria os gastos com saúde pública e aumentaria a produtividade econômica do país.

Portanto, a universalização do saneamento básico é um investimento de extrema importância para o país. Além de promover o bem-estar da população, a expansão desses serviços impulsionaria o setor imobiliário e traria benefícios econômicos para o país como um todo. É necessário que o poder público e a iniciativa privada se unam para garantir o acesso de todos a esses serviços essenciais.

Rolar para cima